Profissionais para o casamento

10 dicas para contratar o melhor profissional para o seu casamento

Fornecedores de Casamento

04.09.2014

Ontem li uma história terrível que aconteceu com uma noiva. Ela contratou os serviços de uma blogueira carioca para ser a maquiadora dela no dia do casamento. E, acreditem ou não, a tal blogueira não apareceu!!! Leia Toda a história aqui.

Acho que por ser maquiadora e trabalhar com noivas, fiquei ainda mais preocupada e indignada com a falta de profissionalismo que pode haver nesse mercado.

Já alertamos por aqui muitas vezes sobre a preocupação que se deve ter na hora de contratar profissionais de casamento e, nesse post, vamos dar 10 dicas bem legais para te ajudar a tomar as decisões certas e não passar nervoso sem necessidade.

1 – Antes de solicitar um orçamento para o profissional, busque informações sobre seu trabalho. Busque no google, veja seu site, blog, fanpage, instagram, etc… Ajuda muito porque, além de verificar se o profissional tem um trabalho de acordo com o que você busca, também pode se certificar da experiência dele.

2 – Indicações de amigos funcionam muito bem também. O legal é que, além da indicação, você mesma pode ver o trabalho que foi feito e julgar se funciona ou não pra você.

3 – Se tiver algum amigo que trabalha no ramo (ex: um fotógrafo ou videomaker, não necessariamente de casamentos), mostre a ele suas opções e peça uma opinião de especialista. As vezes não temos muita referência para julgar se aquele trabalho é realmente bom ou não. Um olhar mais apurado pode te ajudar a decidir com mais confiança.

4 – Ao enviar o orçamento para o profissional, faça-o sempre por email e não economize nos detalhes sobre seu estilo. Assim você tem tudo explicado por escrito, descartando qualquer possível mau entendido. Nunca se esqueça de informar seu nome completo, data do casamento, horário e local. Isso é o básico.

5 – Depois do orçamento recebido e do profissional escolhido, é hora de marcar um encontro pessoalmente. Geralmente as pessoas optam em tomar um café. Se estiverem em cidades diferentes, faça por skype. Nesse dia é importante que você mostre todas suas referências e entre em mais detalhes do que espera do profissional, assim como também possa entender melhor como essa pessoa ou empresa trabalha. Algumas pessoas gostam de falar pessoalmente antes de fechar com esse ou aquele fornecedor. Se você é super prudente, vá em frente 😉

6 – Profissional sério tem contrato. Valores cobrados, taxas extras, número de reuniões, acordos estabelecidos e multas (de ambos os lados – Profissional e Noiva) caso haja algum desacordo, tudo tem que estar lá para você avaliar e chagar a um denominador comum. Minha avó já dizia: o combinado não sai caro.

7 – Para contratados que tem necessidade de mais reuniões e testes, agende sempre com algum tempo de antecedência (1 mês). Lembre-se que profissionais experientes tem, pelo menos, um casamento por final de semana e geralmente as reuniões precisam ocorrer durante a semana. Organize-se para conseguir conciliar bem as agendas.

8 – Se sentir no meio do caminho que as coisas não estão indo de acordo com o esperado, é hora para uma conversa. Se mesmo assim não surgir efeito, certifique-se que em contrato tenha até uma certa data para que você possa desfazer o acordo sem multas. Isso não é comum, mas vários motivos podem causar descontentamento. Melhor assim do que levar adiante algo que você não esteja totalmente confortável.

9- Se algum amigo, padrinho ou convidado quiser lhe dar de presente um serviço (ex: seu amigo te deu o serviço de um fotógrafo conhecido dele), verifique bem se é isso mesmo que você deseja. É uma tremenda saia justa (aliás, é tema pra um post inteiro), indelicado de recusar mas as vezes terá que ser feito. Converse com seu amigo e explique a situação. Melhor se você puder escolher o profissional e ele te ajudar a pagar (se fizer tanta questão do presente).

10 – E o mais importante: confie e se aproxime dos profissionais escolhidos. Eles tem experiência, fazem isso todo final de semana e podem contribuir e MUITO para a sua tranquilidade. Muitos até podem virar amigos, pois são tantos momentos legais compartilhados que é bem provável que acabe acontecendo 😉

Texto retirado do site: Noivas de Botas

Anúncios

Fotografia de casamento, como não fazer a escolha errada.

Vale quanto pesa? – Fotografia de casamento

Dicas para escolher seus fornecedores

20.01.2015

Alguns forncedores de casamento possuem orçamentos que, aos nossos olhos, podem parecer um pouco subjetivos demais.

Fotógrafos são um bom exemplo. Afinal de contas, o que eu preciso levar em consideração na hora de contratar um bom fotógrafo para o meu casamento? Vale o quanto pesa?

A gente te ajuda a fazer essa conta e entender o que você está comprando.

Fotógrafo é, com certeza, um dos fornecedores que mais investe dinheiro na profissão. Câmeras e lentes são objetos caríssimos. Pra você ter uma ideia, uma boa câmera custa, fora do Brasil, 8 mil reais. Gente, isso só a câmera, sem lente. Uma lente boa custa entre 3 e 6 mil reais. E, para fazer um casamento, precisa lá de umas 3 lentes.

Se o fotógrafo comprar no Brasil, esse preço triplica.

Um bom fotógrafo tem, necessariamente, um equipamento adequado. Não precisa ser o último modelo que acabou de lançar. Mas há um mínimo para atender as necessidades.

Tá, mas e se a câmera dele pifar no meio do casamento? (acredite, isso acontece). Acalme-se, se seu profissional for bom, ele terá uma de reserva.

E os assistentes? Pois é, alguns fotógrafos cedem equipamento aos assistentes. Some a isso cabos, baterias, flashes, sombrinhas, leds, pilhas, tripés, malas, alças, etc…

É, a brincadeira é bem cara. Há fotógrafos que carregam consigo até 50.000 reais em câmeras e acessórios. Você nem imaginava, né?

E não vamos esquecer do computador capaz de abrir e tratar imagens super pesadas e de todos os softwares usados no processo.

Tá, mas o que você tem a ver com esse caminhão de dinheiro?

Todo esse equipamento tem desgaste. Você talvez não saiba mas uma câmera tem vida útil. Ela tem um número máximo de cliques. E seu casamento está consumindo esse equipamento.

Outra coisa: já pensou perder 30, 40, 50 mil reais de uma tacada só? Gente, é o valor de um carro! Pois, assim como os carros, fotógrafos pagam (e muito) para manter seus bens no seguro.

Além de tudo isso tem as horas trabalhadas no casamento. O profissional fica, em média 8 horas em ação e tem mais 3 ou 4 horas entre preparação e transporte. Some a isso todas as horas empregadas em pós-produção (seleção e tratamento das fotos).

Há custos com transporte (que são embutidos no preço) e equipe (segundo e terceiro fotógrafo ou assistente). Por falar em equipe, se seu casamento não é um almoço para 20 pessoas, desconfie de quem não leva ninguém. Até mini-weddings necessitam de assistentes.

Mas não é só de equipamento e equipe que vive um fotógrafo, certo? Se assim fosse qualquer um com dinheiro poderia ser um ótimo profissional. Também está no preço a experiência, o comprometimento e o portfólio de quem você vai contratar.

Por isso pondere todos os aspectos. As vezes aqueles reais que você ficou feliz em economizar podem significar um péssimo registro de um dos dias mais importantes da sua vida.

Texto retirado do site: Noiva de Botas